Faça parte da nossa comunidade e receba nossos conteúdos exclusivos!

  • Nardele Gomes

6 estratégias para encerrar bem um texto

Textos que terminam bem criam impacto e fidelizam leitores!


Alguma vez você já leu um bom texto, seja livro ou artigo, que começou bem, se desenvolveu de maneira interessante e terminou mal? Mal amarrado, morno ou sem criar nenhum impacto? Toda a experiência da leitura perde boa parte do seu brilho. O trabalho que o autor teve ao apresentar e desenvolver bem a ideia é desperdiçado quando um texto terminal mal. Do mesmo jeito, um excelente encerramento pode salvar um texto mediano. Como você pode ver é preciso muito cuidado com o encerramento do seu texto.


Vou compartilhar com vocês hoje uma lista de seis estratégias para arrematar bem um texto, que escrevi para o canal Publica! no Telegram (acesse aqui). Essa lista surgiu a partir da sugestão de uma seguidora no Instagram, que me pediu para falar mais sobre “como encerrar bem um texto”. Vamos lá!


FUJA DE CLICHÊS e expressões como “Para finalizar”, “Concluímos que”, “Moral da história:”, “Resumindo”, “Em virtude disso”, “Com base no que acabamos de apresentar”... socorro! Escreva de maneira simples e direta. Não avise que vai concluir, conclua.


TRAGA SOLUÇÕES Quando você desenvolve um assunto que cria empatia com seu leitor, que fala de dores em comum, problemas que podem ser vividos por outros além de você, finalize seu texto com soluções para este problema e dê a ele esperanças de resolver também. Escrever também é inspirar.


NEM TANTO NEM TÃO POUCO Não encerre seus textos de maneira brusca. Finalizar bem um texto é conduzir o leitor a um fechamento suave do que você quis dizer. Um bom fim de texto tem um tempo certo pra acontecer. Nem é brusco nem enrolado demais (o texto já está lá. É hora de amarrar a ideia e dar um toque final). Esse "tempo" será maior em textos maiores, e menor em textos curtos. A prática constante vai te dar a medida do tempo certo de encerramento de um texto.


FIO DA MEADA Na hora de amarrar o texto, revisite sua ideia central, deixe claro que você não se perdeu no caminho.


COM QUEM ANDAS Pegue três livros que você gosta e leia seus últimos parágrafos. Ou visite os perfis de escritores que você segue em redes sociais e preste atenção à maneira como eles finalizam textos. Não é para copiar, mas pra ampliar as suas possibilidades de criação.


É OU NÃO É? Você pode terminar o texto com uma pergunta, que em tese já foi respondida antes (não de maneira óbvia). Assim: ao longo do texto, você propõe ao leitor a reflexão sobre um assunto. Em seguida, apresenta os argumentos que conduzem o leitor ao que você quer dizer e finaliza com uma pergunta. O leitor irá utilizar os seus argumentos para respondê-la e sairá de seu texto pensando “ele(a) tem toda razão”.



Gostou desse artigo? Compartilhe!

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS E COM PRIORIDADE!

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram