Faça parte da nossa comunidade e receba nossos conteúdos exclusivos!

  • Nardele Gomes

Escrever, literalmente, cura

Veja o que diz a ciência sobre os benefícios à saúde física e mental de quem escreve com frequência



Se você sente vontade de criar o hábito de escrever mas até aqui não tinha estímulo suficiente, pode preparar seu ambiente de escrita, porque isso está prestes a mudar.


Escrever pode, literalmente, curar.


Quem está dizendo isso não sou eu, embora eu tenha me beneficiado pessoalmente da escrita para superar as dificuldades e angústias que muitas mulheres enfrentam ao se tornarem mães neste livro. Quem diz isso é a ciência.


São vários os estudos que levam a essa conclusão. Um deles, realizado na Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, concluiu que "escrever sobre situações estressantes ajudou os participantes do estudo a dar sentido a essas situações e diminuir o estresse". O resultado foi publicado em 2013 no periódico Psychosomatic Medicine.

Você também pode gostar de ler:


Ouse desafiar a página em branco

O momento ideal não vai chegar hoje - nem amanhã

Escrever não é um dom

Uma outra pesquisa, feita bem antes, em 1986 no Texas (EUA), chegou à conclusão de que pessoas que tiveram ferimentos físicos, ou que sofreram cirurgias, se recuperaram mais rápido exercitando a chamada escrita expressiva. Ela consiste em escrever, por três ou quatro dias seguidos, sobre um evento traumático, sobre seus sentimentos mais profundos e sentimentos.


Pois bem. 76% dos praticantes de escrita expressiva se recuperaram desses ferimentos em 11 dias, enquanto no grupo de controle, aqueles que não escreveram ou que escreveram sobre temas neutros, apenas 42% tiveram recuperação rápida. Esse estudo também concluiu que escrever acelerou a recuperação desses traumas por melhorar a qualidade do sono, o que interfere diretamente em processos que envolvem imunidade.


Uma outra pesquisa, esta publicada no British Journal of Health Psychology também em 2013, concluiu que escrever sobre um assunto ligado à emoção reduz consideravelmente os níveis de estresse.


Por fim, uma quarta pesquisa, esta conduzida no Kansas (EUA), concluiu que pessoas que fazem tratamentos periódicos de saúde tiveram efeitos benéficos através da escrita. O estudo não faz nenhuma relação entre a prática de escrever e a cura das doenças relacionadas, como o câncer de mama, por exemplo. Apenas sugere que os efeitos da prática de escrever influenciaram no bem estar e em outros aspectos de saúde daqueles pacientes.


Não há o que contestar: a prática de escrever com frequência traz benefícios à saúde física e mental. Aproveite essas informações e comece a praticar hoje mesmo!



Gostou desse artigo? Compartilhe!

2 comentários

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS E COM PRIORIDADE!

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram