Faça parte da nossa comunidade e receba nossos conteúdos exclusivos!

  • Nardele Gomes

Não seja seu próprio carrasco

Escrever é um ato de coragem. Valorize cada esforço que você faz para escrever



Hoje eu gostaria de dividir com vocês algo que pode fazer sentido.


Outro dia uma amiga me mandou uma mensagem dizendo que, estimulada pelas dicas do Publica! aqui, no canal do Telegram e no Instagram, ela decidiu voltar a escrever.


Ela havia parado 15 anos atrás, desde que sua mãe morreu. Constrangida, me perguntou se seria muita ousadia me pedir pra dar uma olhada, já se justificando, dizendo que talvez aqueles escritos fossem "bobagens".


Fiquei pensando em como desvalorizamos nossas esforços mais genuínos. Uma atividade parada havia 15 anos. Depois de um luto como a morte da mãe.

Quantas travas foram postas pela tristeza no ato de escrever? E que agora, apesar de toda dificuldade em recomeçar, ela tentava destravar?


"Honre seus escritos, ele são pura demonstração de força", foi o que eu disse a ela. O que quer que ela tivesse escrito era bom. Era um passo difícil que estava sendo dado pela vontade de recomeçar, e isso, naquele momento, era o mais importante.


Quando você sentir que seus escritos são bobagens que não merecem respeito, lembre-se dessa história. Ela pode ser totalmente diferente da sua história, mas elas certamente têm algo em comum: são demonstração de força e coragem.


Escrever é se expôr, às vezes pra si mesmo. Não seja seu próprio carrasco. Se dê a chance de começar e errar, escrever e apagar, até que um dia você começa a escrever e se identificar, finalizar e publicar.

Honre seus escritos!



Gostou desse artigo? Compartilhe!

RECEBA CONTEÚDOS EXCLUSIVOS E COM PRIORIDADE!

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram